❝ Amar não é apenas ter alguém pra ligar toda hora, pra dizer que namora, pra mostrar a todos que não é só. Amar é encontrar alguém capaz de cuidar de você, de chorar e sorrir junto, de estar unido mesmo estando longe. Ter pensamentos que se completem, ter sugestões que acrescentem coisas boas na vida um do outro. Namorar é unir os corações pra cicatrizar as feridas antigas. Sentir que tem alguém pra ligar quando ninguém mais quiser te ouvir, pra ter conversas longas mesmo depois de uma briga, apoiar mesmo quando não concorda. Amar é ter metade da sua alma dentro de outra pessoa. É entregar o coração sem medo, é esquecer o passado pra viver o presente, pois apenas o presente importa quando o amor está vivo. Amar não é mudar alguém, não é querer alguém perfeito. Amar é achar alguém que você ame até os defeitos e simplesmente fazê-lo perfeito á ti. O amor é tão belo e tantos não fazem jus á isso. O coração precisa se encher de esperança, pois a ilusão não é amor. Muitos acham que o culpado de todo sofrimento é o amor, mas não, somos nós que não sabemos o valor desse sentimento tão precioso. Você não sabe o quanto é bom ouvir um “eu te amo” sincero, uma risada na qual sabemos que o motivo é a gente. Não sabe o quanto é bom além de ter o amor da pessoa, acima de tudo ter o carinho e amizade. Amar vai muito além de ficar tirando mil fotos, pra mostrar pra todo o mundo que vocês são felizes. Amar é ser feliz sem precisar expor isso pra ninguém, porque vocês estão tão ocupados sendo felizes que até esquecem que existem outras pessoas no mundo. Amar e ser correspondido, é a coisa mais incrível que pode acontecer na vida de qualquer pessoa. É a coisa que mais vai marcar a vida dessas duas pessoas. É a coisa da qual elas se lembrarão pra vida toda e além da vida.”
- By: Juliana, Isadora, Paloma and Amanda R. written in imperfeita-s.
❝ Nossa história é velha, que nem um vidro de remédio que ficou empoleirado no fundo da prateleira, como um casaco de inverno que passou de moda a tempos. Lembro que no início do fim foi doloroso, me sentia como um pássaro que recém tinha sido trancado em uma gaiola apertada e que lhe impedia de voar. Mas assim que me dei conta, assim que fiquei em silencio e consegui abrir os olhos, as janelas; vi que eu na verdade tinha saído de uma gaiola no momento em que você saiu de moda para mim. Não queria ser assim fútil e tão um tanto malévola, mas é bem assim, tentamos, nos aturamos por um tempo, nos amamos, mas passou, carta fora do baralho. Não está doendo mais. Você virou aquela tendência que da vergonha a quem um dia ousou a usar. Não que eu esteja sendo hipócrita de cuspir no prato que comi, mas essa é a forma mais prática de descrever o que você e nosso amor se transformaram: passado. Passado, morto e enterrado. Sem mágoas, lembranças, saudades, sem nada, apenas passado que ficou preso quando me libertei. Só uma página virada de um livro que me esqueci de terminar a história. Fechei ele e coloquei na estante, estou pronta pra escrever um novo. Sabe, é estranho como de um dia pro outro a gente percebe que o amor se foi. Você jura que vai ser pra sempre, mas uma vacilada, um adeus te faz pensar se aquilo era realmente verdadeiro. Você esquece e seu coração se abre pra algo novo. Você não passa de uma história que vou contar futuramente, alguém que vou lembrar quando me perguntarem. Já não dói, já não faz frio na barriga… Não tem mais nenhuma maldita emoção que eu sentia tanto ma algum tempo atrás. Tudo com o tempo passa, assim como nosso amor foi passageiro. Tudo tem um fim, nada é pra sempre e nós somos um exemplo disso. Foi ótimo enquanto durou não há dúvidas, mas ficou pra trás. Nossa história teve fim mas isso não significa que será esquecida como se não fosse nada. Lembrarei de você isso é inegável, o meu primeiro amor que o tempo levou. Agora o sentimento acabou e só sobrou os meus agradecimentos. Obrigada por me dar dias felizes e cheios de amor. Obrigada por me fazer descobrir o amor e obrigada por me dar o seu amor.”
- By: Paula, Ana Laura, Mayara and Lívia written in imperfeita-s
❝ Eu não sei mais o que esperar desse amor que carrego no peito. Já sorri, chorei, sofri e me sinto mais completa a cada dia que passa. Mesmo quando me machucava, ele estava me fazendo bem de alguma forma, me fazendo crescer. Eu só tenho que agradecer por cada segundo que esteve ao meu lado, seja me amando ou me odiando. Sabemos que todo relacionamento é difícil, não temos os mesmos ideais, mesmos sonhos, então temos que nos compreender de certa forma. Brigar é inevitável, mas ouvir e entender também é. E sua forma de sempre me ouvir e entender, é uma das coisas que eu mais admiro. Eu, que ás vezes nem entendo a mim mesma, encontrei alguém que se dá ao trabalho de fazer isso por mim. Mesmo quando sou difícil, implicante e infantil, você tem estado ao meu lado e esperado as fases ruins passarem. E as fases boas vem, e se tornam maravilhosas ao seu lado. Você tem lá seus defeitos, somos todos imperfeitos, mas eu também estou disposta a deixar isso de lado. Porque se eu passo dez minutos chorando por você, 1 minuto em que você me faz sorrir já compensa. Você faz tudo parecer mais fácil, você sabe como lidar com cada sentimento meu. Quando estou brava você com todo o carinho e atenção vem e me faz ficar calma. Quando estou triste você vem e me da todo o amor do mundo que me faz sentir única. Você tem um milhão de defeitos mas eu sou apaixonada por cada um deles. Brigamos a tarde toda, mas a noite o amor apenas cresce. Eu amo você e por mais que esteja difícil ou que fique mais difícil eu não vou desistir. Sempre me ensinaram que quando você encontra alguém que vale realmente a pena você não desiste e eu encontrei você. Sabe, você trouxe toda a cor pra minha vida novamente. Tem me ensinado a ser alguém melhor e amar melhor. Somos diferentes, mas você completa o que falta em mim. Você trás pra perto sentimentos que antes eu desconhecia. Eu não quero te perder porque se isso acontecer, eu acabo perdendo quem eu me tornei. Você é a melhor parte de mim. Pretendo te manter pertinho, dentro do meu abraço. Mesmo com as brigas, mesmo com os ciúmes… Você não vai sair do meu aperto, se sair que seja pra me levar junto de ti.”
- By: Juliana, Laís, Larissa B. and Mayara written in imperfeita-s
❝ Saudade já não é a palavra certa para usar. Essa nostalgia, esse aperto no meu peito, já tomou outras dimensões e se tornou algo maior. Meu coração pequeno e frágil não tem espaço suficiente pra isso, moço. Olha aqui, tá transbordando, vê? Transbordando de amor, transbordando de você. E eu não sei lidar com isso. Eu nunca tive tanto sentimento de uma vez só. Eu nunca depositei toda minha esperança em alguém. Eu nunca desejei tanto um sorriso como desejo o seu. E isso me assusta. A falta que você me faz, me corrói. Eu fico sem saber como agir, porque tudo parece incerto quando você não está. E é como se você fosse minhas pernas, meus olhos e minha língua: eu não sei por onde andar, para onde olhar e o que dizer. Eu não sei fazer algo produtivo do meu dia enquanto penso e repenso em você, em não te ter aqui comigo, isso está me fazendo um mal danado e não quero viver assim, esperando que algo aconteça. Já me sinto uma doida criando roteiros contigo, mas a verdade é que você não vem nem ensaiar, não vem nem tirar um pouco essa dor do meu coração. Eu não sabia que tal vazio erra tão real quanto está sendo, achava improvável, achava que as pessoas romantizavam por pura poesia, mas não é, é real, pé doloroso. E isso está me aniquilando. Me sinto um pouco envergonhada por dizer tais coisas, coisas que por sinal eu nunca me imaginei dizendo para alguém. Mas é como diz o velho ditado “A boca só fala do que o coração tá cheio”, e sinceramente? O meu coração está cheio de você. É uma sensação gostosa mas me deixa insegura ao mesmo tempo, não ria de mim e não ache que sou tola. Sou apenas uma garota nada normal que nunca se imaginou gostando tanto assim de alguém. Estou apaixonada. Ridiculamente apaixonada. Não sei o que foi. No começo, mal estava interessada no seu sorriso ou seu jeitinho desleixado. Era um qualquer. Mas então, começou a se preocupar comigo, aproximar-se. Tão sensível e carinhoso. Fui boba em não dar o valor que merecia. Só que agora eu vejo. O quanto posso gostar de alguém. Amor nem sempre é atração. Começa com uma amizade, alguns olhares e olha só, está amando. É isso. Estou amando e dessa vez, parece recíproco.”
- By: Laís, Paula, Ana Carolina and Renata written in imperfeita-s
❝ Se cuida. Foi a última coisa que você me disse antes de pegar o ônibus e partir, instantes antes um último beijo, último abraço, e agora estou aqui apenas recordando este momento, a pior despedida da minha vida. Todo vez que me olho no espelho não me reconheço mais, só vejo você. Eu choro, choro lembrando das nossas conversas, nossas risadas, nossos beijos, como posso evitar? Eu te amo, e isso não vai passar. Preciso ouvir tua voz, vencer qualquer distância que nos impede de se amar, quero você aqui comigo. Sabe quando você encontra uma pessoa que te faz querer viver além da vida? Querer amar além do amor? Querer sonhar além dos sonhos? Então, eu encontrei você, nós se encontramos, e não vamos deixar isso acabar, o nosso amor vence qualquer barreira, não é? Assim, eu realmente espero porquê aqui contém um amor de verdade, daqueles que não acabam, pois, realmente é amor. Sinônimo de amor é saudade, a consequência do mesmo é viver a saudade constantemente. E não quero ter que rever os momentos, quero vivê-los com você. Espero que a gente ainda volte a se encontrar. Fomos feitos um pro outro, e não existe mais eu sem você. Espero que você precise de mim assim como eu preciso de você. Espero que nosso reencontro seja mais forte e mais intenso que essa nossa despedida, que estou tentando aceitar e guardar aqui dentro de mim. Espero que me ligue quando chegar, que me dê notícias, que ainda se preocupe comigo, e que volte. Espero que você volte, ou então me convide pra ir onde quer que você esteja para que possamos ficar lado a lado novamente. Juntos. Eu vivo esse momento ainda inexistente, todas as vezes em meus sonhos, e eu oro e peço para Deus que se torne real.Tivemos nossos pequenos infinitos, nossos grandes abismos e barreiras, mas espero que você saiba e se lembre, que um dia você já foi meu, e eu realmente espero, que você saiba que sim, eu já fui sua, de corpo e alma, pois os nossos nomes, estão escritos nas estrelas, por essa nossa pequena eternidade.”
- By: Letícia, Ana Luiza, Amanda R. and Samara written in imperfeita-s.
❝ Acho isso tudo muito estranho. Creio que você nunca vai entender e não quero atrever-me á tentar explicar. Eu não me apego. Sinceramente, não me apego á ninguém. Raramente consigo me ver apegada á algo, mas apegada em pessoas, não mesmo. Pois todas as vezes que resolvi dar um pouco de mim para alguém, o ser não fez jus como deveria. E isso não é nada justo. Decidi me privar de toda essa baboseira que por fim me deixava abalada. Pois por mais forte que você seja, seu coração balança e por fim você acaba em prantos por alguém que simplesmente não merece. E eu não sei o que você tem que está me mudando. Você está mexendo no meu psicológico que eu acreditava ser imune á qualquer pessoa existente. E eu não sei porque, mas você tá mudando a minha força, está me deixando vulnerável apenas á você. Como se eu estivesse nascendo de novo, mas apenas por você. E isso é uma frescura danada, pois isso não existe. E eu sei que sou forte o suficiente para negar sua entrada adentro de mim. Mas por incrível que pareça, eu não consigo. Ou não quero. Não sei. Sinto que se eu me privar disso, eu estarei me privando de você, inteiro. E eu não quero ter que escapar de algo que me faz tão bem. Como diz no livro, O Pequeno Príncipe: “É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou.” É a pura verdade, mas é quase inevitável permanecer a mesma depois de tantas coisas passando… Talvez eu tenha mudado, ou você me mudou. Dizem por ai que seu mundo inteiro vira de cabeça pra baixo quando está apaixonado. Paixão, não me lembro ao certo da última vez que me senti “apaixonada” por alguém, mas com você está sendo diferente. É como se eu estivesse redescobrindo o amor, agora com mais intensidade. Apesar de tudo e sabendo que eu possa me magoar, eu gosto disso. Eu gosto de falar com você sentindo meu coração acelerar, eu gosto de olhar nos seus olhos, gosto de te abraçar e poder sentir seu corpo. Resumindo, eu gosto de gostar de você. Além de que segundo os meus cálculos tem uma grande probabilidade de euzinha, exatamente, eu mesma estar sentindo o tal do amor, o tal do remédio que muda o mundo e as pessoas. Piso em campo de batalha que sou vulnerável que a qualquer momento posso ser atingida com mais fechas do amor ou com facadas no coração. Esse é o campo de batalha real, que amamos e assim estamos dispostos a largar tudo só para fugir com o certo alguém. Será que você compreende que você é o meu certo alguém? Será que você entende que é só do seu lado que me imagino estar? Eu estou apaixonada pela vida e quem me fez assim foi apenas você.”
- By: Isadora, Lívia and Marcela written in imperfeita-s
❝ E agora tocou Arabella’s got a ’70s head, isso me fez lembrar do dia em que eu planejei o nosso primeiro quase beijo. Estava tocando nossa banda favorita, em uma rádio americana indie, e isso que me fez ficar feliz, nosso momento com a nossa música favorita. Esse é o problema das músicas favoritas, elas são carregadas de emoções que inspiram as pessoas a amar mais. Se eu fosse uma música eu queria ser aquelas marcantes, que deixam a pessoa suspirar. Elas são capazes de fazer com que momentos bons se tornem inesquecíveis. Tudo bem que se não estivesse ao meu lado nada seria agradável. Nem mesmo as notas da minha canção favorita. Eu a amo porque me lembra cada detalhe teu e cada estrofe me faz sonhar com momentos que ainda nem aconteceram, mas espero que aconteçam. A tua presença faz com que qualquer música se torne agradável pra mim, até mesmo as mais clichês que não gosto tanto de ouvir. Você se tornou a única coisa que realmente gosto. Por causa de você eu até comecei a gostar de química, aquelas cadeias orgânicas ainda não fazem sentido nenhum pra mim, mas eu até gosto daquelas sequências de carbonos porque elas me lembram você. Não me pergunte porque, mas até a caixa do supermercado me lembra você. Eu ando por aí sentindo seu cheiro, ouvindo sua voz. E por mais que eu saiba que não vou te encontrar, eu continuo te procurando. Em todas as esquinas, em todas as encruzilhadas, por todos os atalhos que pego. Eu te procuro. Todas as músicas que ouço, todos os personagens que invento tem um pouco de você. Tudo tem um pouco de você. Agora me diz, o que você fez pra me deixar assim? O que fez além de me marcar, pegar minha música favorita e carimbar teu nome nela, e ir embora? Você fez eu me reinventar um tanto por você, para no final eu acabar inacabada, com reações e cadeias e procuras e atalhos, e essa falta enorme que você está me fazendo. Aumenta a emoção quando ouço nossa música, quando tento fazer dela meu mantra, quando tento não me importar com certas coisa e pensar que a cada pôr do sol tudo vai melhorar. Mas como melhoraria sem você aqui? Não sei se fico triste por você estar em meu pensamento, ou se fico estressada por ter praticamente estragado a minha música favorita, pois acontece disso, acontece de se acabar gostando de física sem mesmo suporta-la, e também acontece de não querer mais escutar sua música favorita, pois ela vai acender uma chama no peito, uma chama bela, mas que ao mesmo tempo machuca.”
- By: Ana Luiza, Juliana, Isabelle and Paula written in imperfeita-s
❝ Era quase meia-noite, me sentei na cama com meu punhado de livros e uma xícara de café. A janela estava aberta e dava para ver as nuvens encobrindo a lua. E pela milésima vez depois da tua partida te quis aqui comigo. Queria que tu lesse pra mim, como costumava fazer, enquanto massageava meus pés, queria te ver reclamar do meu café forte demais, e queria sentir teu cheiro de tabaco que eu tanto detestava, mas que eu tinha me acostumado, era o teu cheiro, cheiro que tá fazendo tanta falta. Dói lembrar dessas coisas banais que se tornaram rotineiras, acho que porque eu nunca tinha sido abandonada, eu nunca tinha tido um coração partidos, nunca tinha sentido o sangue escorrendo por dentro. As coisas parecem mais pesadas, o ar mais denso, o coração pulsa mais devagar. Sempre foi assim? Pode ser que sua ausência mudou a minha percepção das coisas, talvez porque a tua presença cativava todo o meu foco. Agora me encontro sem rumo, não sei ainda como é caminhar sem ti. Me sinto como se fosse largada sozinha em um lugar onde nunca vivi e preciso aprender a me virar, sabendo que dessa vez sou apenas eu, não tenho mais você para contar ou correr pro teu colo no fim do dia. Dentro de mim, sei que tenho força para superar, mas nada mudará o aperto que a saudade causa no meu peito. Toda dor que sinto é falta sua, eu sei que não para nós não tem volta, fizemos uma escolha, ou melhor você fez a sua escolha, não sei muito bem o seu motivo, qual seria a explicação? Porque alguém abandonaria a pessoa que mais o ama no mundo e o fazia feliz? Porque sim, nós eramos felizes juntos, e muito. Você me ama, eu sei, eu sinto, mas mesmo assim resolveu estragar essa felicidade que tomava conta de nós. Até hoje não consigo entender o que se passou na sua mente, e eu fico aqui, no meu cantinho, relembrando tudo o que passamos juntos. Talvez, seja idiotice da minha parte, mas a esperança ainda permanece em meu coração. Estou presa ao passado e isso, não é nada bom. Devo acreditar em mim mesma dessa vez e assim como você fez comigo, também dar um ponto final a essas lembranças que latejam em meu coração. Quero agora apenas recomeçar, mudar de direção, sentir outra brisa gentil e caminhar de cabeça erguida à procura de um novo amor.”
- By: Paula, Heloisa, Letícia and Maria Luiza written in imperfeita-s
❝ Não consigo tirar da cabeça aqueles olhos pretos e intensos me olhando. Você conseguia sorrir com o olhar, você me transmitia as melhores sensações só de encostar na sua pele e te olhar. Sei lá, nunca fui de sentir muito, sempre fui fria, me chamam de ogra entre outras coisas, justamente por nunca ter sentido tanto… Até que você chegou e eu me permiti sentir, depositei minhas esperanças em você. Apostei todas as minhas fichas nesse possível amor, mesmo que pudesse não dar em nada e me deixar com o coração partido novamente, eu sabia, tinha noção disso, porém, eu quis acreditar nesse sentimento. E não é que deu certo? Bom, estamos nos esforçando para fazer dar certo. Fazendo planos, idealizando nossos sonhos lado a lado, construindo nosso alicerce em algo concreto e firme, nossos sentimentos. Nada aconteceu de repente, nós fomos levando tempo para chegarmos ao que somos hoje, nós fomos nos conhecendo, nos gostando. Não demos chances para pensarem que poderia não dar certo, preferimos mostrar que sim, dá mais que certo entre nós. Pois os dois querem isso, os dois apostaram alto, e não tem o porquê de algo acontecer fora do previsto. Você e esses seus olhos consertaram tudo de quebrado que tinha em meu peito, repuseram o estoque de esperança e de sentimentos bons, vejo que as noites em claro lhe idealizando ao meu lado não foram em vão, pois tudo que envolve você, tem um toque de perfeição que se encaixa em mim. Com você em minha vida o mundo coloriu, a vida me sorriu, e será sempre assim, você coladinho em mim, mostrando a todos que nascemos um para o outro e que iremos sempre fazer de tudo para estarmos juntos até envelhecer. Você colocou tudo em seu devido lugar dentro de mim, e se aconchegou no meu peito, trazendo paz, amor, vida! Florescendo assim a flor que existia dentro de mim, e que só resolveu se abrir para ti.”
- By: Paloma, Heloisa, Paula and Ana Laura written in imperfeita-s
❝ Meu primeiro gole de bebida alcoólica foi aos quatorze anos, e meu primeiro cigarro aos dezessete. Era uma época em que eu gostava de The Doors e eu queria ser diferente, queria ser complicada. Gostava de fazer coisas que meus pais não deixavam. Costumava ir dormir fora sem avisar e ficar com uns quantos caras diferentes na mesma semana. Coisa do tipo de envergonhar uma família de alto requinte, eu não gostava de fazer parte da sociedade que julgava, eu sempre gostei se ser liberal, de ter liberdade. Sempre fui um livro aberto, e eu sempre gostei de escrever, quem sabe isso também seria para ser diferente, pois meus colegas de classe sempre detestavam as palavras, mesmo causando problemas eu era inteligente, era inevitável. Nunca fui feia, bem pelo contrario, sempre fui popular, ou melhor, eu era um misto de rebelde, nerd e patricinha, como eu disse, eu queria ser complicada. Pra falar a verdade, eu queria ser uma incógnita, aquelas garotas misteriosas que chama atenção. Sempre tive um apreço pela liberdade, me livrei de tudo o que me prendia desde sempre, isso vai de rodinhas de bicicleta até anéis de compromisso. Por falar em compromisso, me desculpe mas eu não sei o que é isso. Eu sempre fugi, sempre fui daquelas que não liga de volta, não responde as mensagens, não da sorrisinhos quando encontra na rua, acho que isso foi uma sequela da minha fase punk rock. E de fases eu entendo bem, já passei por todas e ainda tem mais por vir. Mas o que realmente marcou todas as minhas fases foi o medo e a fuga. O medo de sentir, de me importar, de amar. E a fuga de qualquer sentimento mais concreto. Há um tempo atrás eu não entendia isso, mas hoje consigo pensar com mais clareza. Toda essa rebeldia, coragem e ousadia só servem para mascarar a garotinha assustada que existe aqui dentro. E eu me acostumei tanto a escondê-la, a oprimi-la e censurá-la que ela morreu. A acidez do meu cérebro matou as borboletas no meu estômago e qualquer coisa existente no meu coração. Eu não sei ao certo o que me tornou desse jeito, ou talvez saiba e não queira encarar, mas o ponto não é esse. Onde eu quero realmente chegar é que eu cansei de representar a garota problema, a ovelha negra da família, a menina do coração de gelo. Cansei de não me importar, de não amar, de não me permitir. Pela primeira vez na vida, eu quero me prender. Eu quero ter alguém pra pertencer, alguém por quem voltar. Eu quero viver. Talvez seja só mais uma fase, ou talvez eu tenha finalmente aberto os olhos. Mas se eu tenho uma certeza, é de que não quero deixar essa fase passar. E quero tornar dela, uma fase pra toda a vida.”
- By: Paula, Isabelle and Laís written in imperfeita-s